terça-feira, 9 de outubro de 2012

Entrevista de Taylor Swift a revista Esquire



Uma revista americana chamada Esquire, de moda e cultura masculina, elegeu Taylor Swift uma de suas “Mulheres Que Amamos,” e entrevistou Taylor para sua edição de Novembro da publicação. Confiraá seguir a entrevista:



ESQUIRE: Como é a sensação de ser nomeada uma Mulher Que Amamos?

TAYLOR SWIFT: Isso me deixou muito feliz quando ouvi. Isso é demais.

ESQ: Nós devíamos comemorar falando sobre seu novo álbum (Red, que sai em 22 de Outubro).

TS: É um desvio sônico do que eu fiz no meu último álbum. Então, estou animada porque as pessoas realmente abraçaram o som do meu primeiro single ["We Are Never Ever Getting Back Together"].

ESQ: É um pouco comprido, não acha?

TS: Nós tivemos muitas e muitas discussões sobre que nome daríamos à canção. Pra mim, do momento que escrevi, sempre foi “We Are Never Ever Getting Back Together.”

ESQ: Certamente parece mais final e autoritário desse jeito.

TS: É bem final, bem agressivo, e não é sutil.

ESQ: E você não usou parênteses, o que eu aprecio.

TS: As pessoas não sabem o que dizer quando há parênteses.

ESQ: Essa foi a sua primeira vez no topo da Billboard Hot 100, certo?

TS: É, ter acontecido aquilo foi um momento de pular-pra-cima-e-pra-baixo-gritando sério pra mim. Eu não queria chegar ao auge aos 18.

ESQ: Você se preocupa em chegar ao auge aos 22?

TS: Estou sempre preocupada com tudo. Tipo aranhas. Agora. Estou preocupada com isso.

ESQ: Você se preocupa com o que vai fazer quando ficar sem términos para escrever sobre?

TS: Essas são notícias bombásticas, mas existem algumas canções felizes nesse álbum. Eu exploro a emoção de vez em quando. Eu gostaria de pensar que você não para de ser criativo quando você fica feliz. Meu maior objetivo é acabar sendo feliz. Na maior parte do tempo.

ESQ: Não sou um típico fã, mas eu gostei dessa primeira música. É grudenta.

TS: Yay! Nós fizemos uma lavagem cerebral em você!

ESQ: E você? Você lê a Esquire?

TS: Sim. Vocês são muiro legais e lisos. Afiados, até.

ESQ: Você gosta de uísque turfoso e defumado? Nós estamos fazendo algo nisso esse mês.

TS: Eu não bebo muito álcool. Se não tem gosto de doce ou brilhos, eu não costumo beber.

ESQ: Poucas coisas têm menos gosto de doces e brilhos.

TS: Vinho às vezes, porque me faz sentir elegante, mas não uísque, ainda não.

ESQ: Você acha que essa entrevista vai fazer com que mais homens estilosos compareçam aos seus shows?

TS: Eu amaria isso. Eu amo os suspensórios e camisetas xadrez e o que ver. Cabelo penteado.

ESQ: Isso soa certo. Você nunca se cansa de ser doce?

TS: Quando estou falando com pessoas que eu sinto que não gostam de mim e são más, eu fico muito tímida e meio que enrolo minha personalidade.

ESQ: E você sempre pode escrever uma música.

TS: É, fugir e me esconder, ser covarde por um segundo, processar, e então escrever uma canção sobre isso.

ESQ: O que é um ótimo “Eu venci.”

TS: É uma ação divertida de puxar. Eu gosto disso.

ESQ: Você avisa aos namorados que eles podem acabar em uma música?

TS: Não. Se eles ficam, então ótimo, eles estão meio que assinando um contrato de liberação.

ESQ: Parece justo pra mim.




Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

-Não fale mal de ninguém que já comentou
-Não ofenda as pessoas(atores, cantores, filmes) relacionadas à postagem